quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Muito sucesso em 2010!


Um Grande Abraço!
A querida Tamar,
meus colegas formadores e
especialmente aos meus cursistas
com seus especiais aprendizes!

Um ano maravilhoso a todos!!!

Auto-avaliação - Gestar II Salgueiro-PE


Trio Gestar Salgueiro

Em 30 de Maio deste mesmo ano iniciávamos em nossa regional o Programa Gestar II e naquele momento não podíamos imaginar que algo tão grandioso e significativo pudesse acontecer não só em nossa prática pedagógica, mas também na maneira de cada aluno ver e sentir a aula de português. Iniciamos cheios de expectativas diante do novo, sim por que esse é um programa inovador na escola pública, pois alia toda a teoria analisada a uma prática constante em sala de aula. No princípio, as dificuldades em aceitação dos gestores, as viagens constantes dos cursistas até a sede, os trabalhos em sábados tirando mais ainda o tempo do professor com sua família. Mas acima de tudo isso estava a esperança renovada em uma proposta diferente, aquela que trazia a prática para a discussão, logo na primeira TP estava lá o tema mais complicado, segundo os professores, o “gênero textual aliado a tipologia textual” e as descobertas se sucedem repletas de questionamentos, discussões e debates sobre a maneira de cada um desenvolver suas aulas e principalmente de que forma o aluno aprende melhor, uma vez que este é o elemento mais importante dentro do objetivo de trabalho de qualquer educador que esteja realmente fazendo o que gosta.
Foi com esse espírito perseverante que meus cursistas enfrentaram cada desafio durante o Gestar II, as dificuldades discutidas foram muitas, leitura, compreensão, escrita. Mas o sabor de chegar ao final de uma batalha e só encontrar vencedores é maravilhoso. Encerramos o Gestar II Salgueiro em 12 de dezembro e não poderia ser diferente, como já explicitei em meu último relatório, todos os cursistas apresentaram auto-avaliação e projeto, e o que mais me deixou feliz foi ouvir de todos os participantes o quanto aprenderam uns com os outros durante esse tempo juntos e o avanço pedagógico que suas práticas alcançaram, “o aluno hoje gosta da minha aula” dizia Samaya, “hoje eu sinto segurança no que faço” fala Kácia, “nunca deixarei de lado o aprendizado desse curso o meu próximo ano será muito melhor que esse, pois estou mais preparada” acrescenta Marileide. Diante de relatos assim, não há como não me sentir parte desse sucesso e estar muito feliz por ter contribuído pra que essas mudanças tenham acontecido. O Gestar Salgueiro não mudou somente a mim e ao meu cursista, ele foi além, ele foi a cada cantinho dessa região onde quer que houvesse um aluno e o fez perceber o valor da nossa língua e como realmente utilizá-la a seu favor. Assim, só tenho a agradecer a UNB na pessoa da formadora Tamar, a GRE Salgueiro por todo o apoio que nos ofereceu, aos meus colegas formadores de português e matemática pela parceria de sucesso e principalmente a cada cursista e aluno que realizou grandes feitos na sala de aula errando muito na sua ânsia de acertar e foi graças a estes erros que aprendemos muito para melhorar a cada dia nossa postura, nosso profissionalismo e acima de tudo nosso prazer em sermos educadores desse Brasil.

Um grande abraço!!! Núbia Vasconcelos

domingo, 13 de dezembro de 2009

video

Apresentação de Projetos


PROJETOS GESTAR II - LÍNGUA PORTUGUESA

"Um novo olhar sobre a leitura e a escrita de gêneros textuais na educação de jovens e adultos"

Marileide Gonçalves

Escola Eng. Francisco Hugo Carreiro de Barros Terra Nova-PE


"Leitura e escrita no ensino fundamental"
(Eloisnete Kácia e Francidalva Carvalho)
Escola Gumercindo Cabral Terra Nova-PE


"A leitura e a escrita como ferramenta na construção do saber"
(Socorro Sá e Marisalva Oliveira)
Escola Desembargador João Paes Serrita-PE

"Da leitura de mundo á resolução de problemas"
(Samaya Vieira)
Escola Professor Urbano Gomes de Sá Salgueiro-PE


"Leitura e escrita através de gêneros textuais"

(Eliene Sidrim, Fátima Santos e Marina Gorgônio)
Escola Valdicleiwtson da Silva Meneses Cedro-PE

"Todo tempo é tempo de ler" (Maria da Paz e Anabelle karla)
CEJA-Centro de Ensino de Jovens e Adultos Salgueiro-PE


"Superando desafios na língua portuguesa"
(Simone Moisés)
Escola Professor Manuel Joaquim Leite Cedro-PE















Mensagem da Cursista Socorro Alves, Moreilândia-PE

Olá, Olá! É Moreilândia no ar...
Vejam as bombas do Gestar!!!

Que Eliene é um charme é um fato,
que ela é estressada é boato.

Que Francidalva está na sala é um fato,
mas que gosta de falar é boato.

Que Marileide é competente é um fato,
que gosta de demonstrar é boato.

Que Socorro Sá é inteligente é fato,
que ela quer que todos saibam é boato.

Que Kácia é uma grande mulher é fato,
que é uma mulher grande é boato.

Que Marina é morena é fato,
que não que ser Gisele Bündchen é boato.

Que Da Paz é especial é um fato,
que não é experiente é boato.

Que Fátima não é do Rosário é fato,
que não gosta de Eliene é boato.

Que Núbia é nota 10 é um fato,
que não é detalhista é boato.

Que Moreilândia participo do Gestar é um fato,
que foi tudo muito fácil é boato.

Que o Gestar terminou é um fato,
que não vai deixar saudades é boato.

Que isso é uma brincadeira é fato,
que nela não há verdades é boato!
Socorro Alves (Moreilãndia-PE)
Cursista Língua Portuguesa

Obá! Seminário de Avaliação Gestar II. Salgueiro-PE


Neste sábado, 12 de Dezembro, realizou-se o Seminário de Avaliação do Gestar II Salgueiro, com o objetivo de realizar o seminário de avaliação para apresentação da auto-avaliação dos cursistas, dos projetos e exposição dos portfólios.. O encontro aconteceu mais uma vez, no prédio da UPE - Universidade de Pernambuco em nosso município vivenciando 8:00hs de trabalho com os cursistas. Hoje, recebemos os cursistas com um aroma especial intitulado “Almas perfumadas” mensagem que traduz muito bem o significado de cada uma dessas guerreiras que estiveram conosco durante quase seis meses, pois cada uma tem um aroma mais que especial e o espalha pela sala de aula todos os dias, receberam ainda um DVD contendo todo o material vivenciado no curso para que continuem utilizando a metodologia do Gestar. Após o momento de reflexão iniciaram-se as apresentações de auto-avaliação elas aconteceram individualmente seguindo ordem alfabética, para não me estender vou registrar aqui alguns fragmentos delas: ““O Gestar foi uma porta aberta à aprendizagem. Nossa prática foi melhorando a cada vivência elaborada nos encontros.” (Kácia) , “Me levou a refletir sempre, sobre as inúmeras possibilidades de criar diante do meu planejamento.” (Samaya), “O Gestar me ajudou a tornar minhas aulas mais dinâmicas e descontraídas, permitindo aos alunos conhecer e compreender diversos gêneros textuais de forma bem simples, mais próximo de sua realidade.” (Marina). Dentro desses relatos e de muitos outros que ouvi neste momento percebi muita emoção no olhar de todas elas, afinal não há nenhum participante do Gestar que não tenha levado aprendizado e deixado uma sabedoria que lhe é peculiar, o Gestar é como uma coucha de retalhos onde cada pedacinho contribui para o melhor colorido da peça inteira. Após a auto-avaliação iniciamos as apresentações dos projetos, todos foram vivenciados nas escolas sob a coordenação dos cursistas do programa que atuam nas referidas escolas. São eles: “Superando desafios na língua Portuguesa” (Simone Moisés- Escola Manuel Joaquim Leite, Cedro-PE), “Um novo olhar sobre a leitura e a escrita de gêneros textuais na 4ª fase da Educação de Jovens e Adultos” ( Marileide Gonçalves- Escola Eng. Francisco Hugo Carreiro de Barros, Terra Nova-PE), “Todo tempo é tempo de ler” (Maria da Paz e Anabelle Karla- Centro de Ensino de Jovens e Adultos, Salgueiro-PE), “Leitura e escrita no ensino fundamental”( Eloisnete Kácia e Francidalva Maria- Escola Gumercindo Cabral, Terra Nova-PE), “Leitura e escrita através dos gêneros textuais” (Eliene Sidrim, Fátima Santos e Marina Gorgônio- Escola Valdicleiwtson da Silva Meneses, Cedro-PE), “A leitura e escrita como ferramenta na construção do saber”( Socorro Sá e Marizalva Oliveira- Escola Desenbargador João Paes, Serrita-PE) e o projeto interdisciplinar “Da leitura de mundo à resolução de problemas” (Samaya Vieira e cursistas de matemática da Escola Professor Urbano Gomes de Sá- Salgueiro-PE). Todos os projetos aqui relacionados foram culminados ainda este mês nas referidas escolas e com muito êxito, inclusive levando para toda a escola a prova evidente que a metodologia do Gestar funciona efetivamente. No encerramento das apresentações registrei junto a eles minha auto-avaliação do Programa Gestar II “dizendo-lhes que o Gestar não acabou e nem terminará jamais desde que, tudo que aprendemos e compartilhamos aqui a cada sábado juntos seja levado até as salas de aulas que cada um deles entrar daqui pra frente assim como o vento e o aroma do Gestar, esse aprendizado vai estar sempre os acompanhando por onde passar”. Nesse momento todos foram convidados para o almoço de confraternização no Plaza Hotel de nossa cidade em um espaço decorado especialmente para eles. Lá almoçamos juntos e assistimos a um vídeo mostrando a Retrospectiva 2009 do Programa Gestar II e nossa mensagem final “Árvore dos Amigos”. Foi emocionante ver todo o trabalho, esforço e realização de nossa atuação passando em filme, são momentos como este que nos fazem ir adiante e acreditar que as mudanças da educação são possíveis de alcançar e que para isso é só investir e acreditar no PROFESSOR.
Quero agradecer a GRE- Salgueiro na pessoa de Maria Bezerra (chefe da UDE) e Ledivan (chefe do financeiro) pelo apoio e esforço conjunto em prol da realização do Gestar em nossa cidade, aos meus colegas formadores de Língua Potuguesa e Matemática por dividir comigo todo o trabalho e contribuir para o meu melhor desempenho, minha formadora da UNB-Tamar Rabelo por me orientar tão bem a ponto de me contaminar com sua prática e especialmente as minhas cursistas que com muita coragem enfrentaram o desafio de mudança proposto por este programa e levado até elas pelas minhas mãos, são realmente profissionais de fibra e merecem todo o reconhecimento pelo feito com seu aluno.


Um grande abraço a todos! Núbia Vasconcelos

Oficina 12 do TP6- Unidades 23 e 24, Literatura para Adolecentes!





Neste sábado, 05 de Dezembro realizou-se a oficina 12 do TP6-Unidades 23 e 24 sobre “Literatura para Adolecentes”, com o objetivo de refletir sobre a leitura do adolescente, a relação do professor com essa literatura e a importância da qualidade literária. O encontro aconteceu mais uma vez, no prédio da UPE - Universidade de Pernambuco em nosso município vivenciando 8:00hs de trabalho com os cursistas. Na abertura dos trabalhos apreciamos o texto “Se eu pudesse” (Mahatma Gandhi) com o qual foram recepcionados nesta manhã. O texto traduz o desejo de todos os que tiveram a oportunidade de estar neste programa durante todo esse tempo, por isso é tão tocante. Após a recepção calorosa os cursistas foram convidados a participar de uma roda de conversa sobre leitura e seu processo de interação com as crianças e adolecentes, a atividade foi mediada por mim com auxílio de uma caixa musical contendo perguntas como: “Que livros foram trabalhados com seus alunos? Relate suas indicações. Quais os critérios? Qual a metodologia que usa? Que livro você indicaria para o grupo? Qual o papel da leitura literária na formação da pessoa? Você considera que seus alunos desenvolveram uma leitura autônoma, crítica e espontânea? Relate sua experiência na infância com a leitura literária”. Concluída a atividade reflexiva com a caixa musical, pôde-se relembrar o filme visto no último encontro “O Leitor” e com isso discutir um pouco sobre a leitura e o processo de escrita analisado na obra, foram muito significativas todas as colocações, por que assim percebe-se que cada cursista identificou um elemento interessante na história e cada percepção enriqueceu ainda mais a discussão sobre a importância da leitura literária para a comunidade letrada. Nesta ocasião coube bem a leitura de um trecho do livro “Conversa pra boy dormir” (pág.169 da TP6) que traz à tona memórias de leitura de um narrador personagem que, no texto era o pai do menino Mateus. Diante do trecho lido foi possível perceber a emoção de cada um dos cursistas, pois memórias de leitura sempre ficam bem guardadas no coração, e quando abertas ou reviradas trazem saudades, assim concluímos uma análise superficial do texto e adentramos as discussões mais específicas do estudo, ou seja, analisar como está o trabalho com a literatura em sala de aula, derrubando mitos e construindo estratégias para fazer fluir esse tipo de leitura sem que isso traga desconforto ou imposição para nenhum leitor e para que o mesmo sinta-se convidado a adentrar no mundo da leitura e não ser empurrado até lá. O slide de fundamentação “Processo de produção textual- revisão e edição” veio somente reafirmar tudo que havia sido discutido durante a caixa musical, afinal todos reconhecem que, o encontro com a leitura não pode ser imposto mas , com certeza pode ser estimulado sempre. Na semana anterior foi solicitado dos cursistas que trouxessem livros trabalhados em sala durante o ano com seus alunos e neste momento cada um relata como aconteceu a escolha da obra, seus critérios e qual a metodologia utilizada especificamente com o livro apresentado, depois de tanto conversar sobre a temática ficou bem fácil de descobrir se a indicação foi boa ou não, assim como analisar dificuldades e inssucessos com a leitura da referida obra. Muitos títulos foram propostos desde Machado de Assis a Augusto Cury” todos acompanhados de sugestões metodológicas inclusive. É tão significativa a troca de experiência que o Gestar promove, porque juntos descobre-se que a tarefa é árdua mas o sucesso é possível e acessível a todos dentro e fora da docência. É a hora da última socialização do “Lição de casa” e como sempre troca-se idéias a serem refletidas por todos, nota-se que a grande maioria aplicou basicamente o mesmo avançando, o da pág. 91 da TP6 e os resultados foram muito bons, levando em conta o curto período para aplicar, pois tiveram apenas uma semana.Concluída a socialização chega avaliação, e como esta é a última, cada cursista teve a palavra para que se colocasse, “mas qual não foi minha surpresa, eles haviam me preparado uma homenagem na qual cantaram a música “Era uma vez” e realmente me fizeram chorar acompanhada de uma linda mensagem com rosa vermelha, ao abrir a rosa estava lá a mais bela jóia que eu já recebi, era um lindo anel. O presente me deixou muito feliz, mas o maior significado dele foi compreender naquele momento que todo o esforço valeu a pena e que ali estavam todos os que acreditaram no meu trabalho e seguiram firmes comigo em busca de novos rumos para a educação”. “O que eles não contavam é que eu também havia lhes preparado algo e com muito carinho os convidei para ver nosso último vídeo reflexivo “Capturando o vento” meu companheiros formadores de Pernambuco conhecem bem o significado desse vento, capturado na montanha mais alta e mais verde, foi trazido até nós pela formadora da UNB Tamar Rabelo a qual eu tenho muita admiração e neste momento é levado a cada sala de aula, a cada aluno que o Gestar II alcançou e com certeza ele alcançou longe. Contudo meus companheiros formadores, meus parceiros cursistas e a todo aluno que conseguimos conquistar nessa corrente de aprendizagem o meu mais sincero agradecimento e desejo de muito sucesso e conquistas e que sejam muitas!




Um grande abraço!” Núbia Vasconcelos
video
Fátima expondo a linha de raciocínio do grupoe o planejamento os fatos que desencadearam as decisões do grupo sobre a sequência do texto "Espírito Carnavalesco".

Marileide relatando o final escolhi do pelo seu grupo.


Samaya relatando o final escolhido por seu grupo.


Relatora Kácia apresentando o final escolhido pelo seu grupo.





Planejamento e Escrita, o grupo debate final para o texto "Espírito carnavalesco".




video

Oficina TP6 - Unidades 21 e 22 "Argumentação na produção do texto, planejamento e escrita."

Neste sábado, 28 de Novembro realizou-se a oficina 11 do TP6-Unidades 21 e 22 sobre “Argumentação na produção de texto, planejamento e escrita”, com o objetivo de identificar estratégias relacionadas ao planejamento e a revisão durante a escrita de textos. Estivemos ainda, na parte da tarde, realizando uma oficina livre que teve por tema: “Leitura e processo de escrita” com o objetivo de refletir acerca do processo de aquisição da leitura e da escrita. O encontro aconteceu mais uma vez, no prédio da UPE - Universidade de Pernambuco em nosso município vivenciando 8:00hs de trabalho com os cursistas. Na abertura dos trabalhos apreciamos o vídeo “Não tenha medo de sonhar” e pôde-se perceber que cada um que ali estava se deu conta do tamanho de seu esforço em prol da educação, sentindo que o seu trabalho é como o de uma formiguinha em meio a uma construção tão grande de cidadania. A teorização do dia foi preparada com base na TP em estudo trazendo reflexão sobre a argumentação na construção de texto, esse momento foi bem discutido por que para cada tipo de argumento havia um texto e com base no mesmo foi possível realizar diversas inferências a respeito da argumentação presente, o melhor de tudo é que nos colocamos literalmente no lugar do aluno, imaginando o que ele sentiria lendo textos como aqueles e analisando a percepção que ele teria a cada argumento apresentado, foi maravilhoso mergulhar na própria sala de aula do cursista e perceber sua sede de fazer do aluno um sujeito ativo no mundo letrado. O Praticando de hoje veio com o texto “Espírito carnavalesco” proposto pelo TP6 pág.219 com o qual os grupos foram divididos com a função de continuar e concluir o texto a partir do ponto onde parou, mas cada grupo teve um observador que atentamente observava e anotava todo o planejamento que o seu grupo seguia para desenvolver a atividade e durante a socialização da atividade cada grupo apresentou seu texto em seguida o observador colocava os questionamentos que o grupo discutiu enquanto realizava o praticando, esta atividade veio para ajudar o cursista a trabalhar o planejamento de escrita com seus alunos de maneira que os mesmos sejam orientados em sua escrita através de auto-questionamentos como: “O que eu disse até agora? O que estou tentando dizer? Será que eu gosto do que escrevi? O que é tão bom aqui, que eu possa entender? O que não é bom que eu possa arrumar? Como meu texto soa? Como parece? O que meu leitor ou leitora pensará, quando ler isto? Que indagações poderão fazer? O que observarão? Sentirão? Pensarão? E o que farei a seguir?”. Após o praticando veio a escolha do último Avançando na Prática do programa e a grande maioria escolheu o avançando da pág. 91, pois o mesmo contempla exatamente o praticando da oficina envolvendo um bom planejamento de escrita. O socializando ocorreu em seguida, como sempre muito significativo para todos que, em sua maioria escolheu o avançando pág.87 e 88 do TP2 com a música “Fantasia” (Chico Buarque) em consonância a outros textos do mesmo tema, então concluiu-se que o trabalho foi bastante proveitoso, mas a dificuldade ortográfica ainda é preocupante. Para encerrar nossa oficina de TP saboreamos o poema “Desejo a você”(Carlos Drumond de Andrade). A Oficina Livre (período da tarde) iniciou-se com as orientações iniciais sobre o filme “O Leitor” que traz de maneira encantadora e emocionante a temática “Processo de aquisição da leitura e escrita” após falarmos sobre o filme, convidamos todos para entrar no Cine Gestar II - Em cartaz: O LEITOR , eles ficaram surpresos, pois tínhamos montado uma sala cinema com pipoca e refrigerantes para que cada um pudesse se sentir em um cinema real, foi maravilhosa a participação atenta deles que ao encerrar a sessão cinema estavam emocionados com a história de uma analfabeta que desenvolveu um método próprio de aquisição da leitura e da escrita. No próximo encontro teremos um momento de socialização do filme que com certeza significou muito pra todos. Nos despedimos com um abraço e a certeza de que todo o aprendizado de hoje será vivenciado por muito tempo em nossas salas de aula.
Um Abraço! Núbia Vasconcelos

domingo, 15 de novembro de 2009

Fazendo Arte!!!





DINÂMICA: CADÁVER ESQUISITO




Varal de Poesia















PRODUÇÃO TEXTUAL - VARAL DE POESIA

Juntos mais uma vez!

Nós na fita ou na feira...

O aroma das frutas
O silêncio da tarde
O colorido da feira
O sol que arde

A macaxeira arrumada
A melancia empilhada
Os vendedores animados
Com a nossa chegada


Eita feira danada
O gestar agitando
Os consumidores comprando
E os cursistas filmando

Que canseira que deu
No fim da caminhada
Da Paz resolveu
Comprar uma cocada

Zalva nem estava lá
Perdeu nosso grande passeio
Ela deve tá arrependida
Ficou com receio
De não conseguir rimar no poema
de cá

(ela vai ser mamãe!)
Ser mamãe é coisa de gestar
E Socorro está aqui pra provar
não precisa só estudar
também dá pra namorar

Com Eliene na feira
tem muita brincadeira
ela segura a tangerina
e diz: Venha pra cá menina

Núbia toda faceira
decidiu passear na feira
nós pensávamos que ia pra Exposal
fomos parar no areial
da feira desse Salgueiro

Cícera e Anabelle
Como não perdem nada
Saíram em disparada
Que ninguém alcançava as danada

Mais ligeira do que elas
Só mesmo a Samaya
Espertinha e toda bela
Deslizou como uma raia

Sumiu na lasca do mundo
Mas quando voltar
Simone vai perguntar:
Que satisfação tem a dar?

Francidalva muito esperta
Preferiu chegar atrasada
Pra escapar lá da feira
Ô bichinha danada!

Tudo isso aconteceu
Por que Núbia resolveu
Que tínhamos que produzir
Um texto literário
Como esse que você leu.

Gestar II- Língua Portuguesa -Formadora Núbia




Oficina 4 da TP2- Unidades 7 e 8 "Arte, literatura e figuras de linguagem"

Neste sábado, 14 de Novembro realizou-se a oficina 4 do TP2-Unidades 7 e 8 sobre “Arte e linguagem figurada”, com o objetivo de rever e sistematizar as informações essenciais em torno da arte, literatura e linguagem figurada. Estivemos ainda, na parte da tarde, realizando uma oficina livre que teve por tema: “Produção Literária” com o objetivo de compreender a essência da literatura a partir de elementos do cotidiano. O encontro aconteceu mais uma vez, no prédio da UPE - Universidade de Pernambuco em nosso município vivenciando 8:00hs de trabalho com os cursistas. Na abertura dos trabalhos vivenciamos a dinâmica “Cadáver Esquisito”, embora o nome seja bem estranho, a dinâmica é mesmo muito boa, com apenas uma folha de papel ofício passando entre os cursistas cada um escreveu uma frase qualquer e o próximo participante não poderia ver o que o anterior escreveu, pois cada um dobrou sua escrita para baixo, assim, ao desenrolar o papel no final da dinâmica, vemos que um texto bem estranho se formou, então nossa escriba Socorro Sá foi convidada a transcrever nosso texto para uma tela em branco, em seguida analisamos o texto com um olhar subjetivo e acabamos por encontrar sentido no mesmo, o entitulamos “Caminho” e em seguida os participantes, usando pincéis e tinta, coloriram os arredores do texto com sua arte ao som da música “Traduzir-se (Fagner)”, pois no final realmente ficou uma obra de arte em junção a literatura. Após a dinâmica iniciamos a teorização através do slide “Arte, literatura e figuras de linguagem no cotidiano” foi um momento bem proveitoso, uma vez que todo o slide foi ilustrado com exemplos de figuras de linguagem na música, o que o tornou leve e atraente para o estudo do assunto. O praticando da manhã realizou-se em grupos, que receberam envelopes contendo figuras de linguagem para que as usassem em suas produções textuais, que nesse momento seria no gênero poesia. Vários textos foram produzidos e durante a socialização dos mesmos fomos compondo nosso “Varal de Poesia” ficou lindo e bem colorido. Ao concluir nosso praticando realizamos a socialização do Lição de Casa no qual a maioria trabalhou o jogo dos períodos vivenciado na última oficina atrelando-os as atividades do AAA2, sempre é bem rico esse momento, por que nele é que consigo me aproximar ao máximo da sala de aula deles e sugerir atividades, trocarmos idéias e somarmos conhecimentos, ainda nesta ocasião analisamos as propostas de Avançando na Prática destas unidades para verificar quais as mais adequadas para aplicar durante essa quinzena. Finalizando nossa manhã, passei para os cursistas todas as orientações sobre o seminário de avaliação a realizar-se em 12 de Dezembro do corrente ano.
A tarde iniciamos a oficina livre convidando os cursistas para um passei na feira livre, que fica ao lado do prédio da UPE onde vivenciamos os trabalhos do Gestar. A visita tinha o propósito de observar a feira e os elementos que a compõem com um olhar sensível aos detalhes, assim foi feito, e o grupo do Gestar chamou a atenção da feira inteira, que não entendia nada do que estava acontecendo. Ao retornarmos, iniciamos uma produção coletiva de texto literário e o resultado final foi bem interessante, pois conseguimos inserir no texto todos os cursistas através de suas marcas e atuações durante a visita a feira. Como avaliação, não poderia ser diferente, espalhei tarjas com imagens de diversas frutas e cada um escolhia de qual fruta foi o “Sabor do dia”, ouvimos várias colocações inclusive “que o sabor do dia foi de açaí, pois o estudo realizado nos dá força para encarar os desafios da semana” ou ainda “se houvesse aqui uma cenoura esse seria o sabor do gestar, pois o coelho ao comer cenoura ela permanece nele e é totalmente aproveitada pelo seu organismo, assim como o gestar que permanece sempre em nossa prática com 100% de aproveitamento”. E foi dentre esses sabores de perseverança e aprendizado constante que encerramos nossos trabalhos do dia.
Um abraço! Núbia Vasconcelos

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Encontro de Avaliação- Gravatá PE

Formadoras Língua Portuguesa Salgueiro
Núbia & Núbia

Foramadoras Salgueiro & Tamar Rabelo (UNB)


Mistura de saberes Gestar II - PE



Ela é demais!!! Tamar Rabelo (figurino salgueirense) rsrsrsrsrsrs...




Euzinha, avaliação Gestar- II- PE





Só tem fera!!!!!!São bons mesmo!!!! Bjs p/todos.


Exposição de Portfolio!!!


Portfolios dos meus queridos cursistas!!!!

Durante os dias 23 e 24 de Outubro nós formadores do Gestar II Pernambuco estivemos novamente juntos em Gravatá-PE, dessa vez encerrando um ciclo de trabalho que nos deixou transformados. Somos novos educadores depois do Gestar, de fato Tamar o Gestar foi um vento bom que soprou em todas as direções deste país, pode ter certeza este vento continuará soprando a nosso favor e direcionado sempre ao nosso aluno!!!!


Um grande abraço a todos os formadores do Gestar II-PE

Vocês são VENCEDORES!!!!









GESTAR II – Oficina 3-TP2 /Unid. 5 e 6

Cursista Anabelle apresentando balões de linguagem!!!

Jogo dos Períodos!! Socorro Sá

Texto descritivo!! Produção.


Analisando "Moça na Janela" (Salvador Dali)

Neste sábado, 24 de Outubro realizou-se a oficina 3 do TP2-Unidades 5 e 6 sobre Leitura e Escrita, com o objetivo de refletir acerca da prática do professor no desenvolvimento das atividades de linguagem, leitura e análise lingüística. O encontro aconteceu no prédio da UPE - Universidade de Pernambuco em nosso município vivenciando 06hs de trabalho com os cursistas. O dia iniciou com um momento de reflexão sobre o desejo de cada um para o dia de trabalho que se iniciava, estes momentos são sempre muito válidos, pois deixamos vir a tona tudo que se anseia para a nossa oficina. Após tal reflexão, iniciamos os trabalhos de teorização com o slide “Análise Lingüística - um novo olhar, um outro objeto” construído especialmente para discutirmos sobre o uso da gramática na sala de aula e a chegada da análise lingüística nesse novo cenário da educação, descobrimos especificidades da análise lingüística que muitos tinham dificuldades de entender. Interessante dessa conversa acerca do tema é descobrir que muitos professores tinham incompreensões nas OTMs e OCNs por conta justamente das interpretações dentro das propostas de competência em análise lingüística, e que nesta discussão tudo isso tornou-se mais claro, trocamos ainda várias idéias para se trabalhar a análise lingüística de maneira lúdica e significativa para o aluno, o que enriqueceu a prática de todo o grupo. Para praticar toda essa teoria, desenvolvemos o “jogo dos Períodos” onde cada professor recebeu um período simples e tinha como desafio encontrar outros períodos possíveis de serem articulados ao seu e assim formarem períodos compostos. A atividade foi bem divertida e várias versões de períodos foram formadas durante o jogo, atividades como esta foram sugeridas aos cursistas para dinamizarem suas aulas. Além deste jogo, vivenciamos um praticando feito a partir da leitura de imagem, utilizamos para isso uma tela de Salvador Dali a Obra: “Mulher na Janela” diante da qual a apreciação da obra foi sendo instigada com questionamentos que levaram os participantes a explorar as características mais marcantes da tela, em seguida formamos grupos que juntos discutiram a descrição de cada um ao analisar a imagem, todas os elementos percebidos foram dispostos em balões de linguagem e posteriormente transformados em textos descritivos que surgiram em diversos gêneros como: poema, poesia, acróstico e propaganda. Mas na verdade a essência desta atividade era perceber as possibilidades de trabalho em análise lingüística dentro do texto descritivo produzido pelo próprio aluno. Após socialização dos textos iniciamos o momento do “Lição de casa” com as apresentações das atividades vivenciadas nas turmas pelos cursistas, como sempre nosso momento de troca. Os “avançando na prática” propostos no TP2 foram analisados e houveram muitas sugestões para o melhoramento das mesmas, inclusive articuladas ao estudo do AAA2 que traz muitas opções interessantes para a diversificação das aulas. Nosso encontro encerrou com o vídeo “Vencedor” e um precoce gosto de proximidade do fim, o que nos entristece, pois as experiências vividas até aqui nos fizeram pertencentes um ao outro numa troca constante de aprendizado.








Sempre com vocês!!! Núbia Vasconcelos